Ventosaterapia

1º Aniversário

A ANTIC  faz um ano em Abril e comemorar com 100 sócios ativos.Aniversário
Muitas novidades para breve: novos espaços, certificações, mais emprego, certificação internacional e estágios profissionais. :-)

Aguardem pelas novidades!

Manual de Alimentação Inteligente

Manual gratuito ensina a ter alimentação saudável

Manual gratuito ensina a ter alimentação saudável

Ajudar os portugueses a comer de forma mais saudável e económica é objetivo do manual gratuito “Alimentação Inteligente – Coma Melhor, Poupa Mais”. A iniciativa pretende indicar as melhores escolhas nutricionais e ensinar a preparar refeições equilibradas e saborosas, sem gastar muito dinheiro.
O manual, produzido pela Edenred Portugal e pela Direcção-Geral da Saúde, foi lançado esta semana na Internet e pode ser descarregado gratuitamente.Este guia prático e útil está adaptado aos tempos modernos e, para além das receitas, os leitores podem conhecer o percurso dos alimentos, desde o planeamento da compra, até à sua confeção e conservação.

As autoras Maria João Gregório e Maria Cristina Santos disponibilizaram as informações nutricionais dos alimentos e ainda exemplos de reutilização de sobras para evitar desperdícios e produzir novas receitas.
Para uma alimentação saudável e amiga da carteira
O capítulo “5 passos para poupar na alimentação” é composto por ideias-chave sobre como é possível conciliar o equilíbrio nutricional com a poupança. Aliada a essa necessidade, o manual integra também uma secção dedicada à alimentação infantil que pretende ajudar as famílias a garantir refeições económica, saborosa e segura para os mais jovens.
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a Edenred Portugal explica que “uma alimentação correta e equilibrada fornece os ingredientes necessários para estimular tanto o raciocínio (atividade cognitiva) como a atividade física, e prevenir problemas de saúde”.

O manual “Alimentação Inteligente – Coma Melhor, Poupe Mais” é uma iniciativa criada no âmbito do programa Food Program, um projeto lançado pelo Grupo Edenred na Europa e que conta com o apoio da União Europeia.

Este projeto tem como objetivo intervir junto das pessoas que fazem habitualmente refeições fora de casa, através da informação e sensibilização para uma alimentação equilibrada.

Download AQUI

Osteoporose e osteopenia


O que é a osteoporose?
A osteoporose é uma doença óssea metabólica que resulta da carência de cálcio nos ossos. Ocorre uma redução da quantidade de osso (massa óssea) e, portanto, há deterioração da sua qualidade. Estes ficam cada vez mais porosos e, após alguns anos, estão suficientemente frágeis para se fracturarem com facilidade.

Quais os factores de risco para a Osteoporose?
Fatores intrínsecos – sobre os quais não temos capacidade de intervenção como sexo(feminino), estado hormonal (carência de estrógenos), idade (envelhecimento), raça (branca) e estatura (pequena)

Fatores extrínsecos – em que podemos interferir com o objetivo de diminuir o seu impacto sobre o organismo como estilo de vida (alimentação, álcool, cafeína, tabagismo, sedentarismo),doenças(endócrinas, gastro-intestinais, renais, câncer) e medicamentos (corticóides, anticonvulsivos, doses excessivas de hormônio tireoideanos, etc..)

A prevenção é o melhor caminho!
Os ossos humanos crescem até aos 20 anos. A partir dessa idade o tamanho permanece estável, mas aumenta a densidade até aos 35 anos. É a partir dessa idade que a massa óssea começa a perder-se progressivamente. A velocidade de perda é diferente nos homens e mulheres, sendo mais rápida nestas, sobretudo após a menopausa.

Medidas de prevenção:
1-Fornecimento de cálcio

2-Fornecer quantidades adequadas de vitamina D por exposição moderada ao sol e ingestão de alimentos ricos nesta vitamina;

3-Praticar exercício físico com regularidade e bem orientados.

4-Abandonar o excesso de tabaco e de álcool;

5-Prevenir quedas que têm como consequência a morte, lesões, fraturas, hospitalizações, incapacidade permanente, isolamento social e problemas psicológicos. Os programas de exercício, entre outras vantagens, aumentam a capacidade muscular e a confiança;

6-Fazer o diagnóstico (densitometria óssea)

7-Educar a população – o conhecimento dos factores de risco através de campanhas de consciencialização melhora a compreensão da doença e incentiva as pessoas a adoptar estilos de vida mais saudáveis interferindo sobre os factores extrínsecos;

8-Iniciar medicamentos de substituição (terapêutica hormonal de substituição) quando e nas condições ordenadas pelo seu médico, nas mulheres após a menopausa.

Quais são as necessidades diárias de cálcio?

Quais são as fontes de cálcio? Leite e derivados; Legumes verdes (verduras de folhas escuras, como brócolis, espinafre e couve); Cereais; Frutos secos; Peixe. Todavia, o leite e os derivados têm muito mais cálcio e de mais fácil absorção que os restantes alimentos mencionados.

Prevenção das fraturas e cálcio: Até que ponto podem o leite e o cálcio retardar a osteoporose já instalada?

Nas mulheres de idade avançada a prevenção ainda é possível. Estudos efectuados na França nesta população mostram que uma dieta rica em cálcio (1200 mg/dia) e vitamina D durante 18 meses reduzia em 30% as fraturas não vertebrais e, em particular, as do colo do fémur.Num outro estudo 957 mulheres e homens com idades compreendidas entre 50 e 79 anos fora submetidos a diferentes aportes de cálcio. Verificou-se um decréscimo significativo do número de fraturas do colo do fémur para aqueles grupos em que era maior a quantidade diária de cálcio ingerida.DiagnósticoExistem exames de sangue e urina para avaliar o grau de formação e de reabsorção óssea, além de poder detectar se existe perda de cálcio pela urina.As radiografias podem mostrar diminuição da densidade óssea, porém pode existir variação de até 30 % e não é possível quantificar a perda óssea.

Atualmente a densitometria óssea é o método mais indicado para detectar uma baixa densidade óssea, antes de uma fratura ocorrer; prever as chances estatísticas de ocorrer uma fratura no futuro; auxiliar um diagnóstico de osteoporose se existiu uma fratura e determinar a sua taxa de perda de osso a ainda avaliar os efeitos do tratamento.

TRATAMENTO GENÉRICO DA OSTEOPOROSE
Embora atualmente não exista um tratamento disponível para reverter o quadro da osteoporose, muitas coisas podem ser feitas para ministrar ou desacelerar perdas ósseas futuras e para aliviar sintomas que causam dor. A fisioterapia pode, também, ajudar a restabelecer a confiança e a mobilidade.

Considerações gerais: O tratamento da osteoporose envolve o alívio da dor, a melhoria da mobilidade, o auxílio para enfrentar os efeitos psicossociais da doença e prevenção de perdas ósseas adicionais, tendo em vista a redução do risco de fratura. Embora o tratamento com medicamentos seja quase sempre necessário para prevenir a perda óssea, há numerosas medidas de auto-ajuda que podem ser tomadas pelo paciente para impedir o progresso da doença. A maior parte das pessoas com osteoporose considera de grande ajuda conhecer bem sua doença e fica bem mais tranquila ao saber que muito pode ser feito para prevenir futuras e tratar os sintomas já existentes. Ao saber que existem medidas que eles mesmos podem adotar, tais como exercício, mudanças na dieta e o afastamento do perigo de quedas, os pacientes com osteoporose sentem-se com maior controle sobre a doença, melhorando, assim, suas possibilidades e recuperação. Muitas pessoas também se sentem confortadas com o contato com outros pacientes e por saberem que não são os únicos com este problema.

Fisioterapia: tratamento dos sintomas de uma doença por meio de exercícios é muito importante para a gestão da osteoporose, sendo utilizada para aliviar a dor e para melhorar a mobilidade. Em pacientes com fratura da coluna, os músculos que circundam a coluna freqüentemente entram em espasmo como resultado da dor, e assim aumentam ainda mais a dor. O alívio deste tipo de espasmo muscular com uma fisioterapia suave relaxa o músculo, sendo portanto uma grande ajuda no alívio da dor.

Restabelecendo a confiança: Muitos pacientes com osteoporose acabam ficando muito inativos, parcialmente à dor que sentem, mas também porque perdem a confiança com medo que o exercício acarrete novos danos aos ossos da coluna ou receosos de cair novamente e ter uma nova fratura. A fisioterapia ajuda na melhoria da mobilidade, restabelecimento da autoconfiança, melhora a força muscular.

Efeitos na postura: Outro efeito muito útil da fisioterapia é a melhoria na postura. A dor nas costa e o espasmo muscular freqüentemente provocam no paciente uma tendência à curvatura dos ombros e a evitar esticar as costas, mas com exercícios suaves e relaxamentos dos músculos da coluna, a postura tende a melhorar.

Quais são os melhores exercícios? A quantidade e o tipo de exercício que deve ser feito varia de acordo com a intensidade do problema em cada pessoa afetada. O exercício muito intenso, em algumas circunstâncias, pode ser prejudicial, portanto é melhor procurar uma orientação do médico ou do fisioterapeuta antes de iniciar os exercícios. Os exercícios que causam dor, de um modo geral, devem ser evitados, mas um pequeno desconforto não deve ser levado em consideração.

Fonte: http://www.ctcvertebral.com.br

Documentário sobre Drenagem e Edema

Um documentário interessante pela HDTV Brasileira no programa bem estar. Alguns casos práticos e entrevistas.

Vale a pena ver e partilhar.

Quer saber mais sobre drenagem ? Artigo

Formação em Drenagem? saiba mais

Reportagem TVI – Regulamentação das TNC´s

Workshop de RP (Realinhamento Postural)

27 e 28 de Julho

A Antic vai proporcionar aos seus Terapeutas Associados uma nova especialização: RP – Realinhamento Postural.

É um tratamento complementar, que auxilia o indivíduo a reequilibrar-se em volta do seu centro de gravidade. Proporciona a adaptação automática a um novo padrão postural, construindo através de alongamentos globais associados ao trabalho respiratório, uma nova memória muscular, que não é um modelo coletivo, mas sim o ideal para cada indivíduo, pois cada comportamento é pessoal.

Será o próprio reeducando que, com a ajuda do terapeuta, irá encontrar o caminho do seu equilíbrio.

Uma grande mais valia em termos de desenvolvimento de competências técnicas do terapeutas.

Veja aqui todos os detalhes da Formação

 

Workshop de Patologia Emocional

A definir data

Todas as doenças físicas e psíquicas tem uma origem Emocional.
Como terapeutas, é cada vez mais importante entender o individuo no seu Todo e sabermos fazer a ligação entre o corpo e mente.
Sabia que a sua Tristeza ataca o Pulmão? Sabia que os problemas de garganta estão associados a algo que o seu coração quer dizer e a sua cabeça não deixa?
Neste Workshop de Patologia Emocional, com carga horária de 16h, vai conhecer esta e outras explicações, para complementar as suas ferramentas de diagnóstico e entendimento da indissociável relação do físico com o emocional.

Veja todos os detalhes da formação aqui

Workshop de Ventosaterapia

9 e 10 de Novembro 2013Vetosaterapia ANTIC

Complemente os seus conhecimentos e prática terapêutica na área da recuperação muscular e estética, através deste Workshop de Ventosaterapia. Esta formação tem 16h de carga horária e aborda vários temas: tratamentos de aderências,  contracturas musculares,  aplicação das ventosas para tratamento estético, drenagem, entre outros.

Veja todos os detalhes do Curso aqui

Workshop Reflexologia

7 e 8 de SetembroReflexologia Podal

Este workshop, essencialmente prático, pretende dar a conhecer os princípios em que a Podoreflexologia se baseia, bem como abordar os principais pontos reflexológicos para aplicar um tratamento completo aos pés, orientado para o relaxamento e reequilíbrio energético. Os formandos poderão depois completar a formação. O curso completo é composto por mais dois fins de semana, com um total de 50h. Nos seguintes fins de semana será abordada a componente terapêutica e tratamento de patologias.

Saiba mais sobre esta formação aqui

Certificação WIS
website security

Facebook

Google Plus

YouTube